Categoria: Viagens Page 1 of 28

As viagens para lugares frios são ótimas para se divertir com a família, amigos e com um par, par uma viagem romântica e aconchegante. Confira as melhores dicas de viagens de inverno para lugares frios e saiba as melhores formas para se aquecer e aproveitar ao máximo cada instante.

Como se vestir em camadas no frio?

Viajar para o frio e escolher quais produtos levar na mala pode ser um desafio para os brasileiros. Jaquetas, casacos, blusas, lãs, fleeces… Sem dúvidas, o vestuário de inverno é vasto e oferece diversas opções para os dias frios. Contudo, você sabia que não adianta envelopar o corpo todo com várias peças de roupas se você não usar a técnica perfeita? Ficou com  dúvida? Pode ficar tranquilo, a Tchê Inverno vai ajudar! 

A forma mais eficiente de aproveitar o inverno é se vestir em camadas, pois você começa o seu aquecimento de dentro para fora. Continue a leitura e aprenda a utilizar esse sistema, protegendo a sua temperatura corporal nos dias de frio extremo! Saiba mais a seguir.

Próximo destino: janeiro chegou!

Verão no Brasil, frio na América do Norte e em algumas partes da América do Sul. Já escolheu para onde quer ir?

Como em janeiro o Brasil passa pela estação mais quente do ano, preparamos as malas e separamos alguns lugares do exterior para você fugir do calor e aproveitar aquele friozinho perfeito! Claro que também anotamos algumas dicas de roupas para estes lugares. Acompanhe até o fim do blog!

Você sabe qual é o lugar mais frio do mundo?

Não é a Rússia, nem o Canadá…

O lugar mais frio do mundo é um território inóspito ao qual poucas pessoas têm acesso, mas que contém muitos segredos e descobertas!

Sem habitantes nativos, a Antártida é o território mais frio da Terra. Conhecida também como Antártica, é um continente coberto de gelo situado no Polo Sul e sua área é quase o dobro do Brasil. Contém aproximadamente 14,1 milhões km² de extensão, entretanto, no inverno, por causa do congelamento de água ao seu redor, pode chegar ao impressionante número de 26 milhões de km².

Isolado de todos os outros continentes, é a região mais fria do planeta!

Dando a volta ao mundo gastando pouco

A vontade de viajar não bate com o orçamento daquele sonho de viagem? Vem que temos dicas de como desbravar o mundo gastando pouco (ou quase nada)

Estar em outro lugar, conhecer pessoas e novas culturas, adquirir experiências, criar memórias e se aventurar. Fazer a mala, algo que alguns podem nem amar tanto assim, mas imaginar situações para conseguir pensar em cada coisa que precisa levar, torna a tarefa divertida. Desbravar o desconhecido, seja na cidade ao lado ou em outro continente, o espírito aventureiro não para quieto até conseguir o que quer: viajar. Mas o que fazer se a grana é curta? Simplesmente desistir? Não mesmo! Aqui listamos dicas práticas de como partir por aí gastando pouco.

Estratégias 

Apesar de acharmos muitas dicas pela internet, é sempre bom ter em mente que você não precisa seguir todas elas. Seja flexível e monte aquilo que mais se adequa ao seu estilo de vida. Você não precisa ser um mochileiro raiz, mas também deve ter em mente que algumas coisas você vai precisar abrir mão. Prontos?

1- Pense em que tipo de viagem você quer ter

Você gosta de um rolê mais cultural ou gastronômico? Prefere conhecer pontos turísticos? Se importa mais em dormir bem e economizar na comida? Coloque na balança o que deseja fazer para, primeiro, escolher o destino e ver quais as opções de corte de custo vai precisar tomar. Por exemplo, se você ama degustar pratos diferentes e não se importa em andar de ônibus, essa é uma dica de ouro: separe o tanto que pretende gastar para se esbaldar em comidinhas boas e economize em outras coisas.


2- Escolha seu destino em baixa temporada

Agora que você sabe qual seu estilo de viagem, procure um lugar que seja sua cara, mas sempre fugindo das altas temporadas. Aqui você economiza bastante! Hospedagem, passagem, comida e atrações turísticas sempre são mais caras nessas épocas.


3- Pesquise bastante 

Aqui é a hora do Sherlock Holmes que vive aí dentro entrar em ação. Investigue e procure o máximo de informações sobre o lugar de destino que você escolheu. Qual a melhor temporada para ir? Quais atrações turísticas tem? Qual o melhor bairro de custo benefício para ficar alocado? Quais lancherias e restaurantes são baratos? Quais os meios de transporte estão disponíveis? O que tem de bom na cidade para fazer de forma gratuita? Faça um levantamento de perguntas que podem ajudar você a economizar!


4- Compre passagens com antecedência 

Se você optou por uma viagem que precise comprar passagens aéreas, comprar com antecedência é sempre a única opção de quem tem pouco dinheiro. Fique de olho em promoções relâmpagos também. Quem sabe não surge uma viagem para um lugar que você nunca imaginou?

Sites de busca como Skyscanner, Decolar e 123 milhas são ótimas opções para ajudar na tarefa, mas não esqueça de sempre ver a reputação da empresa! O Google Flights também é uma excelente ferramenta que te permite criar alertas de quando a passagem que você deseja ficar mais barata. 90 dias de antecedência já é um bom parâmetro. Antes disso, as passagens estão caras e muito perto da data, a lei da oferta e demanda vai encarecer mais ainda. Fique de olho!

Outra opção bacana para jovens de 15 a 29 anos é a Identidade Jovem, o ID Jovem, um documento oferecido pelo governo federal brasileiro, para pessoas de baixa renda e que podem ter o benefício no sistema de transporte coletivo interestadual, seja com desconto ou com vagas gratuitas! A carteirinha pode ser solicitada por meio do aplicativo oficial ID Jovem 2.0 ou pelo site. Se você se encaixa nesses requisitos, vale a pena conferir.


5- Acumulhe milhas

    As companhias aéreas dispõem de vários sistemas de milhas acumuladas por cartões de crédito e até mesmo da própria empresa, como é no caso da Azul. Então se você é aquela pessoa que ama parcelar e que viaja sempre pela mesma companhia, aproveite a sua milhagem na hora da compra da passagem.

6- Hospedagem

Caso você seja do time “deixo para descansar quando estiver em casa”, essa dica não vai ser problema. Optar por locais que ofereçam preços mais baratos na estadia ajudará você a guardar uma boa graninha. As opções para economizar são hotéis mais afastados do centro, hostels, Airbnb ou Couchsurfing. Escolher alugar um quarto ou uma casa inteira ainda te ajuda a economizar na comida, já que você pode preparar a sua própria refeição. Aqui vale até trocar a mão de obra por uma cama! Alguns locais aceitam trocar um trabalhinho no hostel por alguns dias de hospedagem.


7- Não coma apenas em restaurantes

    Se lá no começo você decidiu que o seu rolê é gastronômico, não precisa se espantar! A dica é simples: escolha aquele lugar que você precisa muito provar a comida, separe a grana, mas depois opte por comer em lanchonetes ou locais que ofereçam aquela boa refeição diária. Se não for o seu caso, a dica continua valendo.


8- Prefira transportes públicos

Aqui é uma tarefa da dica número 3. Saber o preço das passagens, seja de ônibus, metrô ou trem, até mesmo de aplicativos ou táxis, te ajuda a saber quanto você precisa ter e economizar para não deixar de ir em algum lugar. Mas sempre prefira o meio mais barato. Ir a pé parece ser uma opção saudável e barata, ein?!


9- Atrações turísticas gratuitas

Essa aqui não precisa de muita explicação. Parques, exposições, praias, praças e até shoppings podem ser um passatempo legal e, o mais importante, totalmente de graça. Mas caso você deseje ir a museus, teatros ou estádios, vale conferir se há dias de entrada gratuita. Essa parte entra no planejamento de roteiro para não perder a chance de ir em algum desses eventos. Dica dentro da dica: Geralmente estudantes, professores, idosos ou quem tem o ID Jovem podem entrar sem pagar!

10- Otimize seu roteiro 

Escolher uma cidade-base e se locomover para as cidades vizinhas pode montar uma minitrip. Escolher passagens com conexões longas, além de serem mais baratas, também proporcionam mini aventuras. Só tome cuidado ao pesquisar se o aeroporto fica longe da cidade ou se o trânsito é pesado para dar uma volta pela cidade. O importante é não perder a conexão.

11- Aproveite ou dê carona

    Se você gosta de ir pela estrada, uma boa estratégia é procurar em grupos de carona que oferecem vaga em troca de uma ajudinha na gasolina ou nos pedágios. Aplicativos como o Blablacar oferecem uma plataforma segura para quem gosta de se comunicar por meios mais burocráticos.


12- Escolha parceiros

Talvez a sua viagem dos sonhos seja aquela feita só, mas se ainda dá para esperar para viajar sozinho(a) enquanto a grana está pouca, dividir custo com alguém pode te ajudar a tirar do papel a aventura que você tanto precisa. Encontrar pessoas no meio da viagem ou em grupos de rede sociais podem quebrar um galho também. Mas sempre com muito cuidado!


13- Pense duas, três, quatro vezes antes de comprar qualquer coisa

Bom, esse passo é para quem já está se aventurando. Se você fez aquele fundo de reserva para emergência e está pensando em usar para comprar um presente, um souvenir, uma lembrancinha… Não compre! Lembre-se que tudo pode acontecer e que você precisa ter o pé no chão.

14- Estipule gastos diários

    Esse ponto é importantíssimo. Depois de fazer todo o roteiro com passagem, hospedagem, passeios e alimentação, faça um cálculo de quanto você poderá gastar por dia. Assim você não corre o risco de passar algum aperto.

15- Escolha um destino nacional

Nosso Brasilzão é um lugar com vasta variedade de cidades turísticas e de baixo custo. Além de conhecer mais sobre nossa cultura, você ajuda a economia e estimula o turismo local!

E aí, sentiu coragem? Não deixe de sonhar por medo de não ter o suficiente. Talvez você não consiga fazer tudo o que quer, mas o que não vale é deixar de ir. Partiu cair no mundão?

Page 1 of 28

Desenvolvido em WordPress & Tema por Anders Norén